terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Cafona, Démodé, over... Mas é gostoooso!!!


Outra receitinha gostosa que nasceu de um erro. Em Nova York, um aprendiz a chef de cozinha colocou o pequeno bolo para assar (provavelmente um cupcake) em forno com temperatura muito alta. Formou-se aquela casquinho e o centro do bolinho continuou cru. Que maravilha!!!
Isso foi em 1990 e o bolinho chegou ao Brasil rapidinho, em 1996.
Escuto muitas críticas de entendidos de cozinha, chamando o bolinho, que é campeão em vendas em todos os restaurantes, de "cafona".
Pode até ser, mas que é gostoso, é. E por parecer uma receita trabalhosa, as pessoas não reproduzem em casa.
Estou aqui para desmistificar a cozinha e provar (e aprovar) que este bolinho é facílimo de fazer.

Ah, esta foto foi tirada ontem, durante a aula, por minha querida aluna Júlia Morais.



Receita do Petit Gateau (Pequeno bolo)


Ingredientes:


2 ovos

3 gemas
1/2 xicara de açúcar
150 gr de chocolate meio amargo
3/4 xicara de manteiga com sal
1/3 xicara de farinha de trigo
Manteiga e farinha de trgio para untar 12 forminhas

Modo de preparo:


Ligue o forno a 220 graus.


Coloque a manteiga e o chocolate em uma travessa de vidro e leve ao microondas por 1 minuto e meio. Retire, mexa vigorosamente até formar um creme. Reserve.


Coloque os ovos, as gemas e o açúcar em uma tigela e misture bem, com o auxilio de um fouet (batedor de arame). Não precisa bater a ponto de ficar um creme esbranquiçado.


Misture o chocolate derretido com os ovos batidos e mexa bem. Adicione a farinha de trigo e mexa delicadamente, só para incorporar. Reserve.


Pegue as 12 forminhas (aquelas próprias para quindim), unte com manteiga e polvilhe com farinha de trigo. Preencha 3/4 das forminhas com a massa do bolinho. Arrume as forminhas em uma travessa de alumínio.


Leve ao forno quente por aproximadamente 5 minutos.  Você vai observar que o centro do bolinho ficará mole mas ao redor ficará firme. Se quiser, faça o teste com 1 bolinho e conte o tempo no seu forno.


Retire do forno, desenforme sobre um prato de sobremesa e sirva com uma bola de sorvete.


Permita-se ser feliz! Bom apetite!!!!

quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

DIÁRIO DA COZINHEIRA



Não é nada fácil "tentar"fazer tantas coisas ao mesmo tempo: Ser mãe atuante, elaborar aulas, ensinar, dirigir nesse trânsito, administrar a casa, fazer supermercado, pagamentos etc. E ainda ter TPM.
Me dei conta disso, mais uma vez, pois um grande amigo me virou e disse que estava muito ansioso, chorando à toa e nervoso pois está com uma grande responsabilidade.... Eu disse a ele que aquilo que estava sentindo, nós mulheres, sentimos todos os meses e se chamava TPM. Ele deu uma risadinha e me disse "Deus me livre. Ainda bem, nasci homem". Hehehe. Pois é, não é pra qualquer um....
Semana passada me vi "doente"pois meu filhou passou seis dias tendo febre altíssima. Tive que cancelar todos os meus compromissos e ficar cuidando dele, indo à laboratório, à médico, até que finalmente, depois de dois dias de antibiótico, a febre acabou...  Desde então, tento colocar o atraso em dia e estou conseguindo!!  

Mas voltando à TPM, faz dois dias que devoro todos os doces que passam na minha frente, e olha que não sou tão louca por doce assim...
Ontem, depois da aula que ministrei na Oficina de Chefs, que terminou às 22horas, dei um pulinho no Barracuda para encontrar com os colegas e provar do menu do chef do dia, que acabei sem comer pois tinha acabado de jantar. Já na hora de ir embora vi o Chef Thiago Rangel abrir uma embalagem, tirar um pedaço de alguma coisa de dentro e delicadamente partindo ao meio. Só vi aquela coisa se desgrudando como um caramelo. Quase morri!!!  Corri para a barraca e arrematei quatro unidades. Abri um e fiz todo o processo que Thiagão fez e coloquei na boca. Dos deuses.... Um doce português com amêndoas, gemas e misturado com calda grossa de açúcar (acho que era isso). Depois vou tentar a receita com a Chef Izabel Dias, que preparou todo o menu da noite.


Um docinho pra TPM

Creme de papaya, sorvete e cassis

Coloque no copo do liquidificador a polpa de 1 mamão papaya maduro, 2 bolas de sorvete e 1 colher de leite ninho. Bata bem até que fique um creme homogêneo. Retire do liquidificador e passe para uma taça grande ou 4 individuais. Regue com um pouco de licor de cassis e devore !!

Bom apetite.

Ah, essa foto deliciosa é do Restaurante Oliver, em Brasília.
www.restauranteoliver.com.br






quarta-feira, 25 de janeiro de 2012


Hoje pela manha fui dar aula na casa de uma cliente. Na verdade a aula foi para a funcionária dela. O cardápio foi bem facinho (aliás, procuro ensinar coisas bem práticas). Um filé de salmão com crostinha de ervas, um purê de batata cremoso, uma saladinha de quinoa e um arroz integral com cenoura e passas. O que me chamou a atenção foi que de tudo isso, Sandra ficou encantada com o purê. Engraçado, né? Mas esse purê realmente é delicioso e tem apenas alguns truques. E qualquer um pode fazer!!

 Purê de batata cremoso

 500 gr de batatas descascadas e cortadas em pedaços
1 pitada de sal
1 pitada de noz moscada
2 colheres (sopa) de manteiga com sal
4 colheres (sopa) de creme de leite sem o soro

 Coloque as batatas para cozinhar em água com um pouco de sal. Quando estiverem bem molinhas, escorra a água e volte ao fogo para secarem completamente (dica 1).
Assim que tirar do fogo passe pelo espremedor, ainda quente. (dica 2).
 Junte a manteiga nas batatas, ainda quente, para que derreta. (dica 3).
Por fim, junte o creme de leite, o sal e a noz moscada. Misture bem e sirva imediatamente.

 Bom apetite!!!!

terça-feira, 24 de janeiro de 2012

Hoje tem receitinha light!!

Não conheço muitos chefs de cozinha que tenham prazer em preparar comida light. Digo isso porque o maior prazer de um chef é criar algo que seja realmente gostoso, bonito e que atinja a aprovação da maioria das pessoas.
Mas, o mundo está mudando, as pessoas estão se preocupando com a saúde, com a imagem. E por isso, dedico as terças feiras para postar uma receita light, mas gostosa.

SANDUICHE DE LEGUMES GRELHADOS COM RICOTA

Ingredientes:

2 fatias de pão integral
6 fatias finas de abobrinha
4 fatias finas de berinjela
2 fatias de tomate
Sal, pimenta do reino, azeite
3 colheres (sopa) de ricota

Modo de preparo:

Aqueça uma frigideira anti aderente e regue com um pouco de azeite. Quando estiver quente, coloque as fatias dos legumes, pouco a pouco, deixando cozinhar e dourar (fogo médio). Vá retirando e colocando em um prato.
Aqueça as fatias de pão integral em um forninho, ou se preferir, deixe molinho in natura.
Arrume as fatis de legumes sobre uma fatia do pão, intercalando com a ricota esfarelada. Vá regando com azeite... E bom apetite!!!
Você pode substituir a ricota por queijo feta, que além de ser saboroso dá um ar, digamos assim, mediterrâneo.

VATEL

Alguém já ouviu falar no Vatel? Bom, quem é cozinheiro sabe do que estou falando....
Vatel começou sua vida como confeiteiro mas ficou conhecido mesmo quando se tornou um dos maiores organizadores de banquetes do século XVII. Trabalhava para o Principe de Condé, no norte da França e o seu maior e mais suntuoso banquete foi feito para o Rei Luis XIV, que durou dois dias e duas noites.
Douglas Van Der Ley, chef renomadíssimo de Recife, e amigo meu de inicio de carreira, resolveu preparar o Banquete de Vatel no ano passado. Na edição do ano ele fez uma homenagem a Recife, Veneza Brasileira. Foi um espetáculo. Esse ano de 2012 repetirá a façanha, dessa vez com o título de "Alquimia".
Ele conta com o apoio de 25 chefs de cozinha e mais uma equipe de mais ou menos 50 estudantes de gastronomia da cidade. Gente, vocês podem imaginar do que estou falando, né?
A festa dura uma noite, apenas para 400 convidados e o convite custa a bagatela de R$ 500,00!!
Nessa edição ele cria quatro mesas especiais e cada uma terá um chef que será homenageado: Água, Ar, Fogo e Terra. Bom, em cada mesa o chef terá que criar um banquete com os elementos principais. Só para dar uma canja, o elemento fogo, que homenageia Hugo Prouvot, terá carnes de caça preparadas na brasa. Parece uma coisa simples, mas a decoração de toda a festa é produzida por José Almir, cenógrafo de grandes eventos na Bahia - Não precisa dizer mais nada.
Estou super honrada de fazer parte desse trabalho, primeiro como colaboradora na fase inicial e depois como chef da equipe na montagem dos doces.
Pra queme stiver em Recife, peço uma coisa: Não perca essa mega festa!! É memorável!